LOGOS OCULTOS: 12 CRIAÇÕES GENIAIS COM SÍMBOLOS SECRETOS - DO WEB URBANIST

Salve, amigos!

Todos vocês sabem que eu gosto muito de Design e acompanho vários blogs e sites sobre o assunto, além de, às vezes, me aventurar nessa área com alguns desenhos que faço para empresas e instituições. Qualquer hora vou fazer um post com as minhas criações, afinal, estou precisando mesmo montar um portfólio...
Dentre os vários tipos de criação em artes visuais, a que mais me fascina é o desenvolvimento de logotipos. É onde o designer pode mostrar todo o seu talento para a harmonização de formas e fontes e exercitar o poder de síntese, que é a alma do bom design. Um dos blogs sobre design que eu mais leio e que por isso é presença constante no blogroll do Boteco aqui à sua direira, é o Web Urbanist que dessa vez fez uma coletânea dos melhores logos que contém símbolos e desenhos ocultos de forma genial em seu design. Como o blog é em inglês, além de disponibilizar o link para o post original aí ao lado, traduzi livremente o texto e publico a seguir para os leitores do Boteco que não leem o idioma de Shakespeare. Aproveitem. É coisa fina:

Um logotipo é a parte mais visível do branding visual de uma empresa pois é estampado em tudo: de painéis a canetas promocionais. Às vezes você pode olhar novamente para uma marca que já lhe é familiar e notar, em meio ao design, pequenos (e geniais) símbolos ocultos que sempre contém mensagens que reforçam a identificação da marca com a empresa que representa. Esse tipo de "mensagem subliminar" a partir de combinações inteligentes de formas e fontes ocultas fazem a diferença nesses 12 exemplos a seguir:

London Symphony Orchestra

A Orquestra Sinfónica de Londres escapou um pouco da sua aura de "sisuda" com o redesenho de sou logotipo. Apresentando a sigla LSO em letras numa fonte script que fazem uma moderna linha única ondulada. Mas o que não se pode ver imediatamente é a imagem abstrata que essas linhas formam: um maestro segurando a batuta na mão direita e conduzindo sua orquestra!


Toblerone
Você provavelmente já viu dezenas de vezes o logo do Chocolate Toblerone - é apenas uma montanha, certo? Olhe mais perto. Há a forma de um urso escondido no espaço em negativo nessa montanha. Esse urso simboliza a cidade de Berna, na Suíça, onde o monte Matterhorn que inspirou o logotipo está situado.


Eight 20
Quando você vê um logo deve pensar consigo mesmo: "Qual foi o pensamento do designer? Como é que esta imagem aleatória pode contribuir para a identificação dessa marca?" Neste caso, pelo menos, você não está na brincadeira - a menos que seja um nerd de matemática. Se você visualiza os quadros escuros como "1" e os claros como "0", as duas linhas de leitura formam 1010000 e 0010100, ou seja, os números 80 e 20 em código binário - o nome da marca!

Cluenatic


Talvez não seja o logo mais legível de todos os tempos, mas funciona perfeitamente como uma representação visual do jogo puzzle "Cluenatic", o objetivo do puzzle é desvendar quatro pistas. Cada uma das quatro cartas no mundo "clue" são aninhadas dentro das outras, como um labirinto.


Sony Vaio

VAIO foi originalmente apenas uma sigla para Video  Audio Integrated Operation - desde então, mudou para Visual Audio Intelligence Organizer. Mas o estranho e aparentemente abstrato logo vem de outra feliz sacada: As letras V e A, da forma como estão no logo, representam uma onda analógica e as letras I e O, o código binário digital, ilustrando perfeitamente a integração da tecnologia analógica e digital.

Northwest Airlaines
Antes de mudar e cair no esquecimento devido a fusão com a Delta, a Northwest Airlines teve um daqueles logos que contêm um pouco do simbolismo que passa inteiramente despercebido pela grande maioria do público. Ele tem as letras N e W colocadas dentro de um círculo sem nenhuma razão aparente, mas veja a localização do pequeno triângulo formado no canto superior do "W". É a seta de uma bússula apontando para noroeste (northwest, em inglês).

Milwaukee Brewers
Claro, foi apenas sorte que deu ao time de baseball Milwaukee Brewers um nome com as iniciais "M" e "B", mas isso levou logo um designer muito bom a ver como as formas,  combinando com o espaço negativo em um "b" minúsculo, poderiam formar uma luva com uma bola de baseball nela.

Bison
Projetado para uma banda de rock de Vancouver, este logo é como um daqueles testes para saber o que você vê primeiro: a imagem (usando o lado esquerdo do cérebro) ou a palavra (usando o lado direito).

Museu de Londres
O logotipo do Museum of London é muito mais do que um belo trabalho de aquarela: os vários círculos coloridos representam realmente as formas que a cidade de Londres teve ao longo de sua história.

Hope For African Children Initiative
Num golpe de vista, você é atraído primeiramente para olhar o espaço negativo - o continente africano em branco. Um olhar mais atento revela as formas de uma criança e uma mulher de cada lado em tons de laranja.


Presbyterian Church
Precisando inserir muitos símbolos em um logo e ainda assim mantê-lo organizado e visualmente atraente? O logo da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos parece ser um bom exemplo: uma cruz, uma bíblia em um púlpito, vestes de um pastor, uma pomba, um peixe e fogo, tudo dentro de uma mesma forma básica.


Elefont
Desenhado por Mike Erickson (também conhecido como Logomotive) para uma empresa fictícia, esse logotipo tem dois diferentes elementos combinados em um símbolo simples e visualmente impressionante: Essa minúscula curva forma um "e" de elefont e destaca uma fonte elegante. Tem também uma tromba de elefante escondida dentro dela.


Fantástico, não é mesmo? Para quem quiser o link para as imagens originais, é só ir no post do Web Urbanist, aí no blogroll ao lado.
Não posso deixar também de citar um exemplo do Brasil, e na minha opinião o logotipo mais genial dentro dessa categoria de "símbolos ocultos" é o do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia):
Observe a genialidade da simplicidade: uma letra "I" maiúscula serifada, cujo corte feito longitudinalmente ao meio dá a idéia da letra "N", composta com as partes em negativo da imagem. Dá-lhe Brasil. Infelizmente, no site do instituto não encontrei maiores informações sobre o logo, tipo quem desenhou, em que ano, etc. Quem souber, favor informar aí nos comentários.


Até a próxima.

6 comentários:

Anônimo 6 de julho de 2010 08:24  

Incrível... Como sempre um texto e tanto ! Sou sua fã número 1.

Anônimo 1 de outubro de 2013 15:33  

uma porcariaas

Anônimo 1 de outubro de 2013 15:34  

uma porcariaas

Anônimo 25 de junho de 2014 15:31  

O nome do designer do logo do Inmetro chama-se José Abramovitz, do Rio de Janeiro. Foi um péssimo professor, mas o logo é muito bom mesmo.

Anderson Couto 25 de junho de 2014 16:20  

Obrigado pela informação "anônimo". Vou pesquisar agora mesmo sobre esse designer.
Abraços.

Anderson Couto 25 de junho de 2014 16:41  

Putz! Fui lá e vi que os caras revitalizaram (e cagaram) a marca. Trocaram o logo do Abramivitz por uma aberração. Veja aqui o manual de "revitalização: da marca:
http://www.inmetro.gov.br/noticias/conteudo/Projeto_Revitaliza%C3%A7%C3%A3o_Marca_Inmetro.pdf

Postar um comentário

Mercado Livre

"Quando o processo histórico se interrompe... quando a necessidade se associa ao horror e a liberdade ao tédio, a hora é boa para abrir um bar."
W. H. Auden